Seu Dog

O tédio pode levar a problemas de comportamento do cão

Na natureza, os cães viviam em uma matilha – com domesticação, nós humanos assumimos esse papel, mas será que faremos isso da melhor maneira possível?

Muitos proprietários asseguram que dão uma boa alimentação, uma cama quente e guloseimas para os seus peludos, e que, mesmo com tantos mimos, os peludos preparam-se um pouco na sua ausência. O tédio, em geral, é o principal vilão e pode gerar uma variedade de problemas comportamentais.

1. miles excessivos

Existem inúmeras razões que fazem com que os cães latirem excessivamente, principalmente a pasmaceira. Alguém passou pela frente da casa? Au au. Eles abriram a porta do elevador? Au-au-au. Alguém tocou a campainha? Auuuuuu. Não há barulho estranho, mas o animal está cansado da solidão? Auuuuuuuuuuuuuuuuuu. Logo vem o cartão vermelho do receptor, a reclamação do vizinho e o desespero do dono, que às vezes não consegue imaginar o problema que tem, desde o dia que passa.

2. Mastigação Destrutiva

Os cães são feitos para mastigar e, quando entediados, não hesitarão em enfiar os dentes afiados no que estiver ao alcance. Prepare-se para encontrar de tapetes e sofás detonados para buracos na parede. Mastigar é sinônimo de diversão em qualquer idade, mas há duas fases críticas: em torno de quatro meses, quando estão perdendo seus dentes de leite e no nascimento dos molares, o que geralmente ocorre aos sete meses.

3. Escapando

Não é porque a casa tem um quintal que o animal não precisa de passeios e boas caminhadas – para eles, cheirar, marcar território, conhecer conhecidos de duas ou quatro patas é uma maneira de aliviar o tédio (isso também é verdade). para os proprietários, que não urinam no post). Quando confinados a um único espaço, não importa quão grande ou especial possa ser na opinião dos humanos, eles podem procurar maneiras de escapar, cavar buracos ou escalar cercas. Vale a pena reforçar a importância da medalha de identificação, para que seu peludo tenha a chance de voltar para casa se puder escapar.

4. Saudações desapontadas

Seu cão está tão feliz quando você volta para casa que você age como um pônei maluco? A chegada dos membros da família após um dia de solidão pode resultar em uma verdadeira explosão de energia e, dependendo do tamanho do animal, em quedas ou pratos quebrados e copos.

Como resolver?

O ditado “cão cansado é cão feliz” é além da verdade. Para manter seu amigo saudável e exercitar seu corpo. A menos que o peludo já seja preguiçoso ou esteja satisfeito com caminhadas curtas, é fundamental aumentar essas saídas com muitas piadas e desafios. Jogue bolinhas, esconda-se atrás da árvore e peça que ele procure por ele ou procure espaços para ele interagir com outros cães, como praças e creches.

Quem não gosta de brinquedos novos, não gosta? É claro que você tem muitas opções aqui no BitCão para estragar seu amigo, mas se isso não for possível o tempo todo, faça um revezamento: deixe quatro ou cinco em uma cesta e salve as outras, que devem ser oferecidas depois. Então ele vai se encontrar o cara mais sortudo do mundo, com notícias todos os dias. Brinquedos interativos e abafados ajudam a entreter os cabeleireiros de pêlo comprido – é importante, no entanto, não exagerar nas guloseimas, ou você terá que triplicar sua atividade física quando a calcinha começar a crescer.

Outra alternativa é deixar o pêlo na creche ou contratar um petsitter ou dogwalker para garantir mais qualidade de vida ao animal. Ou, quem sabe, a empresa não libera a visita do amigo pelo menos uma vez por semana? Planejar o cotidiano do cão é bom para o dono, que não se sente culpado e não tem a casa destruída, e para o animal, que definitivamente não merece apenas alguns minutos de atenção por dia.

FONTE: ELEFANTE PET

Deixe um comentário