Seu Dog

Veterinário conta problemas de viver com animais em apartamento e pequenas casas

Segundo o veterinário Jorge Morais, a falta de condições adequadas para o animal interfere na saúde física e emocional dos animais.
Atualmente morar com animais em apartamentos e pequenas casas faz parte do cotidiano de quem mora na cidade. As pessoas cada vez mais escolhem espaços estreitos e as razões são variadas, por exemplo, a facilidade em cuidar de um lugar pequeno. Por esta razão, os animais de estimação estão sendo forçados a se adaptar a uma nova realidade.

No entanto, ir morar com animais em apartamentos e casas pequenas exige muito cuidado, algo que a maioria dos proprietários não faz. Segundo o veterinário Jorge Morais, fundador da Rede Animal Place Care, a falta de condições adequadas para o animal interfere na saúde física e emocional dos animais.

Antes de entrar neste assunto, você deve levar em conta o tipo e tamanho do animal, bem como suas características comportamentais e necessidades. Afinal, um lugar pequeno para um São Bernardo não pode ser enfrentado da mesma maneira por um gatinho.

“Quando se trata de cães especificamente, eles são animais mais exigentes em matéria de espaço e grande atenção deve ser dada a animais grandes criados em pequenos ambientes com piso inadequado e falta de contato com o sol, pois podem desenvolver sérios problemas”, explicou o profissional.

Além dos transtornos emocionais, como a depressão, existem várias consequências que a falta de cuidado gera. Osteoartrite (deformidades ósseas relacionadas ao crescimento), doenças articulares, atrofias musculares, obesidade (quando associada à dieta errada), doenças relacionadas à falta de higiene, doenças de pele e principalmente falta de sol são alguns exemplos.

Como resolver este problema?

“A maior dica ainda é o bom senso antes de comprar o animal. Pare e analise os três pontos básicos, como espaço, tempo e condição financeira, já que todos os três são necessários. Sua vida, aproveite para compensar a falta de espaço, organizar uma rotina de caminhadas e higiene no local “, disse Jorge.

Quando a situação é cão em apartamento ou casa pequena, é essencial levá-lo a andar uma ou duas vezes por dia, independentemente de ser grande ou pequeno. Se possível, reserve um tempo para incentivar o contato com outros animais.

Para os gatos, embora eles não pareçam se incomodar com pequenos espaços, eles também podem desenvolver fobias e depressão se ficarem trancados por muito tempo. É importante que os gatos de apartamento e as casas menores adquiram o hábito de andar com os proprietários sem medo ou agressão.

Por fim, outra dica é incluir nos brinquedos de rotina e exercícios lúdicos para ajudar no alívio do estresse. Como os tutores do dia-a-dia são dirigidos, uma opção é investir em creches apropriadas, que tenham programação e atividades que estimulem a interação com outros animais, fundamentais para o processo psicológico do animal.

Leia também: Conheça os direitos dos animais em condomínios

Se você seguir estas dicas, morar com animais em apartamentos ou casas pequenas não será um problema. Ele terá uma vida tranquila como qualquer outro animal de estimação.

 

FONTE: CANAL DO PET

Deixe um comentário